Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section

Relatoria da reunião Ampliada Nacional – 18 de Novembro

18 nov

Na reunião de hoje foi decidido que diante das dificuldades que o CAHIS da UFMG está tendo com a Universidade para a aprovação do evento seria mais viável a alteração da data do ENEH, sendo este adiado para ocorrer do dia 26 de maio a 03 de junho.

Foi encaminhado também uma outra reunião online que deverá ocorrer no dia 9 de Dezembro tendo como pauta os repasses finais da UFMG, em que após a reunião teremos o lançamento da carta convocatória.

RELATORIA REUNIÃO NACIONAL AMPLIADA

 

Anúncios

REUNIÃO AMPLIADA NACIONAL – ONLINE VIA SKYPE ADIADA PARA O DIA 18 DE NOVEMBRO 2017 AS 16H (HORÁRIO DE BRASÍLIA).

10 nov

A reunião que ocorreria neste sábado (11/11) foi adiada por pedido do CAHIS-UFMG que ainda terá algumas reuniões finais com os departamentos da universidade sobre o ENEH. Diante disso, achamos melhor adiar a reunião para que os repasses possam ser feitos da melhor maneira possível. 

REUNIÃO AMPLIADA NACIONAL – ONLINE VIA SKYPE – 11 DE NOVEMBRO 2017 AS 16H (HORÁRIO DE BRASÍLIA).

4 nov

A Secretaria Geral da Federação do Movimento Estudantil de História (FEMEH) vem, por meio desta nota, convocar todos os Centros e Diretórios Acadêmicos (CA’s e DA’s) e demais entidades e estudantes que compõem o Movimento Estudantil de História à participarem da reunião ampliada online via Skype da Secretaria Geral. A reunião vai acontecer no dia 11 de Novembro (Sábado), às 16h (horário de Brasília).

Obs: Para as Escolas das Regiões Norte e Nordeste a reunião será às 15h por conta do horário de verão.

PAUTAS:
– Informes
– ENEH 2018 (Repasses da UFMG)
– Políticas de Finanças da FEMEH

CARTA ABERTA À PROFESSORA ANTÔNIA OTONITE DE OLIVEIRA CORTEZ, PROFESSORA DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI E ATUAL SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CRATO (CE)

23 out

Crato (CE), 23 de Outubro de 2017

Cara professora,

Como a senhora deve saber, hoje, no dia 23 de Outubro de 2017 foi aprovada, na câmara de vereadores do município de Crato (CE), a absurda proposta de emenda à lei orgânica nº 1610001, de autoria do vereador Roberto Anastácio (Podemos), que pretende proibir o ensino de “ideologia de gênero” nas escolas públicas do município. Durante a votação, muitos estudantes apanharam e foram desrespeitados pela casa e pelos eleitores de Jair Bolsonaro.

Em tempos como o que estamos passando hoje, em que os mais diversos atos de violência e discriminação são legitimados e em que o exercício da docência está sendo censurado e sucateado, é inconcebível que um profissional de História, formador de professores, deixe uma situação como essa passar despercebida. A violência contra mulheres, negros e LGBTT’s ainda é, no Brasil, um fator alarmante, e precisa ser debatida e desconstruída em todos os âmbitos que circulam a vida social do ser humano.

A falta/garantia de assistência e de políticas públicas que amparem a população LGBTT em qualquer instituição da sociedade é muito forte e o debate sobre gênero é extremamente necessário para amenizar os índices de violência, bullying e evasão nas escolas. Se a senhora olhar para os lados, verá, sem dificuldade, o porquê de o Brasil liderar o ranking dos países que mais matam LGBTTs no mundo. Não muito distante de sua realidade, poderá ver que, na academia, ainda há um vazio epistemológico gigantesco, tanto na História como em outras ciências, que reconheça a dimensão da alteridade, que dê alternativas aos indivíduos marginalizados de exercer sua liberdade de expressão e que os garanta o direito de ocupar os espaços que tanto a senhora quanto nós ocupamos, combatendo, sempre, as tentativas fascistas de associar essas questões a uma roupagem de “ideologia” alienadora.

É de se reconhecer o quanto o curso de Licenciatura em História da Universidade Regional do Cariri evoluiu. Estamos, mesmo que aos poucos, conseguindo inserir as questões de gênero e ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na nossa grade curricular, trazendo conosco problematizações e debates ricos e frutíferos acerca desses assuntos. Tivemos espaços para essas discussões na Semana de História realizada em agosto desse ano e receberemos, por exemplo, eventos que discutirão questões em torno do autoritarismo, cultura política, os direitos humanos e do papel da História na compreensão do Brasil profundo. E, claramente, estamos esperançosos que a senhora, como sujeito público e importante na constituição desses espaços, os aproxime da comunidade.

Por fim, observando o quão absurdos foram os acontecimentos recentes em torno da questão, esperamos que, como professora do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri e como Secretária de Educação do Crato, a senhora se pronuncie publicamente sobre o caso. Infelizmente, na situação atual da sociedade brasileira, nunca a expressão “quem cala, consente” teve tanta serventia.

Agradecemos a atenção.

Atenciosamente,

Centro Acadêmico de História Francisca Fernando Anselmo – CAHFFA/URCA

CONEHI 2017 – Fortaleza/CE

21 out

A Universidade Estadual do Ceará recebeu, entre os dias 12 e 15 de outubro, diversxs representantes de entidades de história de todo o Brasil que se reuniram para discutir o processo de rearticulação da FEMEH e tirar deliberações para o próximo ENEH (Encontro Nacional de Estudante de História)

Disponibilizamos aqui a relatoria do evento, seguido da programação planejada para o ENEH 2018.

RELATORIA CONEHI 2017 – FORTALEZA-CE

PROGRAMAÇÃO ENEH 2018

Convocatória CONEHI Fortaleza

8 ago

Segue a carta convocatória para o CONEHI organizado pelos companheiros da UECE. O evento acontecerá no mês de outubro. Vale apena dar uma olhada.

CARTA CONVOCATÓRIA – CONEHI 2017 (2)

COREHI IMPERATRIZ 2017

8 ago

 Três meses após o EREH, a femeh nordeste se reencontrou em Imperatriz-MA, no intuito de discutir a organização do próximo encontro regional. Disponibilizamos aqui a relatoria do evento, seguido da programação planejada para o EREH 2017.

Esperamos encontrar cada um de vocês no Macapá!

RELATORIA DAS DELIBERAÇÕES DO EREH 2018PROGRAMAÇÃO XXIV EREH Macapá 2018 alterações