Reforma Universitária: ANDES-SN critica substitutivo do relator

17 jul

Representantes da diretoria do ANDES-SN protocolaram na tarde da terça-feira (13/7), no gabinete do relator da Comissão Especial da Reforma Universitária, Deputado Jorginho Maluly, documento contendo as críticas do Movimento Docente ao relatório apresentado em substituição aos 16 projetos da Reforma Universitária, divulgado pelo deputado no dia 7/7.

De forma geral, os docentes elogiam o fato do substitutivo excluir propostas oriundas dos setores mercantis, mas avaliam que erra ao tentar impingir à Lei de Diretrizes e Bases – LDB da Educação regras que contemplam muito mais políticas de governo que, em função disso, oscilam de acordo com a conjuntura, e já são normatizadas por atos do executivo.

Dentre os pontos inconsistentes do substitutivo, os docentes apontam, em primeiro lugar, a falta de garantia de financiamento público para as universidades federais. O substitutivo mantém o Artigo 55 da LDB, que é bastante genérico.

Outro problema detectado é a utilização do conceito de “professor equivalente”, que não só fere a autonomia universitária, ao preestabelecer e direcionar as formas de contratação, mas também permite a substituição dos docentes em regime de Dedicação Exclusiva por docentes em regime de tempo parcial.

Os docentes questionam também o fato do substitutivo não estender as estratégias de inclusão e assistência estudantil aos estudantes dos institutos federais.

Criticam, ainda mais duramente, a afronta à autonomia universitária contida na proposta de reformulação das Leis de Diretrizes e Bases – LDB da Educação, que impõe a presença de 70% de docentes na composição dos órgãos colegiados das instituições de ensino superior.

“O grande mérito do substitutivo do deputado Jorginho Maluly talvez seja justamente o que ele não tratou, pois considerando o conjunto das propostas constantes da Reforma Universitária e a correlação de forças e interesses multifacetários, em particular dos setores privatistas, existia um potencial visível de retrocesso nas políticas da educação pública brasileira”, afirma o 2º vice-presidente da Secretaria Regional Sul do ANDES-SN, Cláudio Antônio Tonegutti.

Votação adiada
A votação do substitutivo do deputado Jorginho Maluly, prevista para ocorrer na tarde da quarta-feira (14/7), foi adiada por falta de quórum. Apenas oito deputados compareceram à reunião da Comissão Especial da Reforma Universitária, sendo que seria necessária a presença de pelo menos 12, do total de 20 membros, para a substitutivo ir à votação.

A expectativa é que o tema retorne à pauta na reunião da próxima quarta-feira (21/7).

Leia Mais:

Substitutivo se restringe às IFES e votação da Reforma Universitária é adiada

Reforma Universitária: parecer ainda não divulgado poderá ser votado na quarta

Confira aqui artigo da professora Lighia B. Horodynski-Matsushigue, em parceria com o também professor da USP, Otaviano Helene, publicado pela Caros Amigos Online e pelo Jornal da  Ciência, da SBPC.

Fonte: Andes – SN.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: